João Barata, Presidente Núcleo de Estudantes de Ciências Farmacêuticas da Universidade Beira Interior

O farmacêutico usufrui de uma posição única e privilegiada no contacto com o utente. Tal confere-lhe maior relevância na promoção e educação para a saúde comparativamente a outros profissionais, proporcionando ainda o primeiro nível de contacto com o individuo, a família e a comunidade, e desta forma inicia o processo permanente de assistência de saúde. 

Crise das Farmácias

24.09.2012 | Fonte: RTP – A Associação Nacional de Farmácias receia que 600 farmácias fechem no próximo ano. A Associação diz que há cada vez mais farmácias com fornecimentos suspensos e cada vez mais casos de falência.

Associação Portuguesa dos Jovens Farmacêuticos

Os Jovens Farmacêuticos estão de Luto

É urgente salvar o sistema de Assistência Farmacêutica à População!

A Associação Portuguesa dos Jovens Farmacêuticos está de luto!

Estudos independentes revelaram que se nada for feito mais de 600 farmácias podem fechar em 2013. Mais de 1100 têm já fornecimentos suspensos.

O modelo de Farmácia existente em Portugal é reconhecido como um dos mais desenvolvidos do Mundo, graças à dedicação e empenho dos Farmacêuticos Portugueses durante anos de árduo trabalho. Mas as Politicas irresponsáveis dos últimos tempos teimam em destruir as Farmácias. Nos últimos meses o argumento utilizado para justificar medidas agressivas tem sido as obrigações impostas pela Troika. No entanto os severos objetivos impostos ao setor já foram há muito ultrapassados e a passividade dos decisores na monitorização dos efeitos está a conduzir as Farmácias à rutura. A acessibilidade aos medicamentos está em risco!

Federação Nacional de Farmácias de Itália (Federfarma)

Annarosa Racca, Presidente da Federação Nacional de Farmácias de Itália (Federfarma)

I received your newsletter on the crisis you are living in Portugal, so I decided to sign immediately your public petition and to join to your campaign in defense of a free community pharmacy economically viable and proud to be always side by side of patients in demanding to the government not to dismantle the huge value of a widespread pharmacy network.
Associação Europeia de Estudantes de Farmácia (EPSA)

Pedro Barroca, Presidente da Associação Europeia de Estudantes de Farmácia (EPSA)

É necessário tornar claro o impacto verdadeiramente dramático das atitudes inconsequentes do Governo, especialmente tendo em conta a dimensão humana do problema. Tal consciencialização tem, igualmente, de passar pelos estudantes que neste momento se preparam para iniciar actividade num sector que se vê em sério risco de ser incapaz de servir a população que justifica a sua própria existência. O preço a pagar por estas medidas é inconcebível.

Como a doença das farmácias afeta a saúde das pessoas

28.09.2012 | Fonte: Jornal de Monchique - Artigo de opinião de José M. Silva Furtado, Farmacêutico: “Entram-nos em casa, pela televisão, imagens reais vindas da Grécia, captadas em farmácias “à beira do colapso”, sem medicamentos nem previsões para a sua receção, com filas de pessoas ansiosas pela obtenção do remédio de que, em muitos casos, pode depender a vida. Embora ninguém possa ficar indiferente a notícias destas, que nos apertam o coração, a distância costuma amolecer-nos a dor e a indignação.

Mais de 51 mil solidários com “farmácias de luto”

3.10.2012 | Fonte: Público - A petição que pede ao Governo que altere as políticas para o sector farmacêutico conseguiu, numa semana, mais de 51 mil assinaturas.

Mais de 51 mil cidadãos apoiam farmácias em luto

3.10.2012 | Fonte: Jornal de Negócios - As farmácias iniciaram no dia 24 uma acção de sensibilização, vestindo-se “de luto”, com vista a alertar os portugueses para a situação económica e financeira do sector.

Petição para alterar política do medicamento ultrapassa as 51 mil assinaturas

2.10.2012 | Fonte: Lusa - A petição para alterar a política do medicamento, lançada no final de setembro no âmbito da ação de sensibilização “Farmácia de Luto”, conta já com mais de 51 mil assinaturas, ultrapassando “todas as expectativas” dos promotores da iniciativa.

Petição conta já com 51 000 assinaturas - Portugueses solidários com farmácias

A adesão da população à acção de sensibilização das farmácias – “Farmácia de Luto” -, iniciada no passado dia 24 de Setembro, está a cumprir os seus objectivos e ultrapassa todas as expectativas.

Só numa semana, a petição pelo acesso de qualidade aos medicamentos e condições necessárias ao normal funcionamento das farmácias conta já com mais de 50 mil assinaturas dos portugueses, recolhidas em farmácias de todo o país e numa plataforma online.

No dia-a-dia, os utentes demonstram que compreendem a gravidade da situação e partilham a preocupação das farmácias.

A iniciativa surgiu como forma de protesto contra as alterações na política do medicamento conduzidas pelo Governo, que penalizam o acesso ao medicamento e podem levar ao encerramento de 600 farmácias em 2013.

As farmácias vão continuar nas próximas semanas a divulgar a acção de sensibilização, a esclarecer a população para as dificuldades vividas e apelar à adesão dos utentes.

Farmácia de Luto

Luís Miguel Lourenço, Chairman do Young Pharmacists’ Group International Pharmaceutical Federation

Há uns anos a esta parte, as Farmácias Portuguesas têm sido vistas como um modelo a seguir a nível internacional pelo desenvolvimento de serviços de valor acrescentado alicerçada não só, mas também, no trabalho de jovens farmacêuticos. As recentes alterações legislativas, aos colocarem as Farmácias numa situação financeira delicada, poderão comprometer a prestação destes serviços, a preparação de jovens farmacêuticos para o mercado de trabalho e a sua própria subsistência.

Páginas