Presidente do Sindicato Nacional dos Farmacêuticos, Henrique Reguengo

Sindicato Nacional dos Farmacêuticos

É fundamental que a necessária optimização dos custos na saúde nomeadamente na politica do medicamento não seja feita cegamente. A qualidade de serviços que a Farmácia comunitária conseguiu construir nas ultimas duas décadas está rapidamente a ser destruída. Sem farmacêuticos não existe farmácia e a falta de sustentabilidade financeira em que estão a colocar as farmácias está a levar à eliminação de inúmeros postos de trabalho e à clara degradação das condições de trabalhos dos restantes. Este contra-senso objectivo parece não ter eco nos nossos governantes o que é deveras preocupante.