Vou ter que andar 30 km para obter os meus medicamentos? Tenho que o fazer para quase tudo, incluindo ir ao médico. Só me faltava esta. Parece que temos prazer em destruir sempre o que funciona. É o nosso fado!
Maria Cleto de Jesus, 24.09.2012
O "dumping" está instalado em todo o sector e tem conduzido inequivocamente a desemprego, despedimentos, falências, uma enorme quebra na qualidade do serviço dos que se mantêm abertos a muito custo, a falta de transparência e outros fenómenos como a contrafação. Estão a brincar com a saúde das pessoas. Além de que também devastam as expectativas de muitos que atualmente estão a fazer o seu curso na Universidade, ou pior, que terminaram recentemente (como eu). Obrigado pela iniciativa, há muito que era necessária! 
Nuno Graça, recém-licenciado pela Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, 24.09.2012
Não queremos a situação da Grécia. É preciso parar este massacre. Fiquei verdadeiramente impressionada com esta situação na Grécia e a expectativa de que possa ocorrer em Portugal. Tinha a noção de que havia problemas, mas nunca pensei que fossem tão graves. Estou com a minha farmácia, porque já não há mais nada na minha aldeia.
Amália Silvestre, 24.09.2012
Vou chamar a atenção nas minhas montras, vou exibir um laço preto na minha bata e vou prestar o meu testemunho pessoalmente aos utentes da minha farmácia.
Alda Gonçalves, Farmácia São Roque da Lameira, Porto, 24.09.2012
As farmácias já não conseguem sobreviver.
Duarte Santos, Associação Portuguesa de Jovens Farmacêuticos, 24.09.2012
O sector de farmácias está em colapso, pelas medidas discricionárias e não avaliadas tomadas pelo Governo.
João Cordeiro, Presidente da ANF 12.09.2012
As farmácias que mais contribuíram para a redução da despesa do Estado e dos doentes são as que estão a atravessar uma situação económica difícilPaulo Duarte, Vice-Presidente da ANF | 12.09.2012
Paulo Duarte, Vice-Presidente da ANF | 12.09.2012
600 farmácias irão encerrar no próximo ano, se nada for feito urgentemente.
Pedro Pita Barros, economista
Há farmácias a extinguir postos de trabalho e a enviar pessoas para o desemprego. E há farmácias que vão fechar. Com estas margens e com uma população de cerca de três mil habitantes por farmácia, ninguém consegue resistir.
Isaura Martinho, Farmácia Marvila 15.02.2012
As gavetas estão cada vez mais vazias de medicamentos.
Ana Maria Pinhão, Farmácia do Conde Redondo 15.02.2012

Páginas